quarta-feira, fevereiro 4

Lições da vida



Dae aquela sra. já foi atravessando a feira apressada, sem olhar pros lados, puxando o marido pela mão, direto pra barraquinha do feirante.

Já chegou abrindo a sacola, tirando e atirando uma alface sobre a banca e gritando sem se preocupar com boas maneiras:
- Olha que nojo essa alface que vc me vendeu! Eu pedi pra vc escolher e vc me manda essa porcaria? Olha essas folhas pretas! Essa porra tá fedendo! Tem uma gosma escorrendo dela!

O feirante ali desconcertado, nem sabia o que dizer. E nem teve muito tempo.

O maridão já virou um tapa violento, e mesmo estando do outro lado do balcão, estalou a cara do feirante, que se apoiou pra não cair sobre as laranjas e maçãs.

O feirante se levantou, e foi possível ver a marca vermelha de 4 dedos em sua bochecha rechonchuda. Ele se afastou um pouco, virou de costas, pegou alguma coisa e voltou dizendo:

- Levem esta. - oferecendo a outra alface.