segunda-feira, janeiro 18

Deus e o Haiti

As desgraças que acontecem mundão afora são muito boas para racionalizarmos a questão de deus.

É engraçado que quando encontram alguns sobreviventes dizem: graças a deus! E não como força de expressão, mas sim porque realmente acreditam que foi graças a ele que a pessoa foi salva. Mas por que ninguém disse 'graças a deus' pelo fato de ter ocorrido um terremoto de imensa magnitude num país assolado pela pobreza e precariedade?

PORQUE NÃO FOI GRAÇAS A DEUS, MAS SIM GRAÇAS AO CAPIROTO! Me gritariam as boas vozes!

Bem, então temos que admitir que se ele salva uma ou mais pessoas, mas permite que um país viva na bosta desde que existe. Só consigo entender isso como uma grande filhadaputice. Ou não? Ah, mas poderiam ainda me dizer: mas temos um deus deísta. Ah claro, então sempre que disserem graças a deus, estaremos utilizando uma força de expressão da língua e não evocando a bondade de um deus todo poderoso que deixa uma população se foder enquanto ele salva uns gatos pingados quaisquer.

Mas não, a maioria realmente acredita que um deus criou o céu e a terra e colocou a o Haiti no meio de uma terra suscetível a desastres ecológicos e aí ele se vinga daquela população porque eles fazem magia negra e vodu e criam zumbis em potes de maionese!

Não, não e não. A única explicação plausível é que temos lá um governo maldito que explora a pobreza da população, que a mantém nesta situação para ter sempre uma elite rica que domina tudo e todos. O terremoto aconteceu graças a um forte movimento de placas tectônicas. Algumas pessoas foram salvas nos escombros porque a parede ou o teto caiu de uma maneira que apoiou em outra parede e assim fizeram uma espécie de 'cabana' que os protegeu.

Bem, não tenho muito mais o que falar, para mim eis mais uma prova de que não existe essa coisa de deus ou que, se ele existir, ele é um grande dum filho duma puta.