quarta-feira, janeiro 6

São Thomé das Letras - MG

Desde nossos tempos mais primórdios de ensino fundamental, a tia sempre pedia que ao voltar das férias, fizéssemos o post: 'Minhas Férias'. Pois é disto que falarei hoje, amiguinhos.

Nessas férias de final de ano, estive acampando em São Thomé das Letras - MG, onde passei um adorável final de semana. Coincidentemente, nosso amigo Feijão também esteve por lá, passando a virada de ano.



Acampar nesta época chuvosa do ano, é uma experiência um tanto quanto molhada, devo dizer. Mas de certa forma São Thomé nos mostra que devemos nos desapegar desse modismo de ter conforto e aconchego. O negócio é ser roots.



Como TODOS sabem, São Thomé das Letras tem esse nome por ser o maior pólo fabricante de macarrão para sopa de letrinhas da América Latina. Não, não é isso.

Eu não sei porque São Thomé tem esse nome. São Thomé é a cidade de pedra. Tudo é de pedra. Até a pizza lá é feita na pedra. E seria maldade dizer que até os malucos lá são malucos de pedra, porque eles são malucos de maconha e pinga mesmo.

O Slogan da cidade, dos adesivos que vendem lá, é: "Sobre a pedra, o homem". E eu fico pensando que foi essa filosófica frase que fez o Feijão sair rolando nas pedras perto da Pirâmide (foto ali de cima) e do Bar do Dois.

Por falar em Bar do Dois, esse bar é famoso lá, e ficou mais famoso ainda por revelar o Ventania, o hippie de São Thomé.

Aliás... Esse papo de hippie é estranho viu. Eu nunca vi um lugar tão miscigenado igual São Thomé. Falar que os malucos de lá são hippies não é bem a real. Não tem hippie lá. Lá é tudo uma bagunça. Tipo... os malucos lá acham que alien, E.T. ,gnomo,
cogumelo, hippie, raul seixas, led zepellin, jim morrison, bob marley, maconha e charlie brown jr é tudo a mesma coisa.

Tem um "hippie" tocando refrões (apenas os refrões mesmo) de Led e Pink Floyd, em inglês precário, dae sobe no palco um cara de camiseta do Ramones, chapéu de gnomo, tênis nike e fala: Agora eu vou mandar um Reggae. Dae ele acaba de tocar Bob e começa a tocar O Rappa e Charlie Brown.



Eu diria que São Thomé é uma cidade com um puta potencial pra atrair turistas pra deixar dinheiro lá. Mas o povo se sente na obrigação de agradar os malucos bicho-grilo, então mantém a cidade suja, cheirando mijo e tals. Lá os cachorros estão acostumados a entrar até no hospital, se pá.

Mas lá, e nas redondezas, tem cachoeiras muito boas. Tem natureza. Tem belezas naturais. Tem grutas e cavernas. Pra quem gosta, vale a pena.
Diz a lenda que uma das grutas de São Thomé, vai parar em Machu Pichu. Deve ser por isso que lá vende aqueles casacos de lhama.

Bom... Então, macacada, é isso. Eu recomendo viver a experiência de ir à São Thomé. Eu voltarei lá. Eu recomendo ir com a mente aberta, aceitar as experiências. Eu recomendo acampar no camping da Rose e tomar a Pinga de Figuinho. Recomendo comer a pizza na pedra. Recomendo que vc não deixe seu lixo lá. Eu recomendo que vc fique esperto porque tem polícia dando blitz geral na estrada de acesso.

Até as próximas férias.