domingo, outubro 10

Uma palavra séria sobre a política e as eleições deste ano

Não irei aqui falar sobre um ou outro candidato, tampouco sobre um ou outro partido, pois atualmente no Brasil temos uma bipolaridade partidária que me assusta e acaba me remetendo ao sistema político dos Estados Unidos da América.

Engraçado que essa bipolaridade é feita pela próprias pessoas, não existe um terceiro termo, hoje você é PT ou PSDB, se você discorda de algo que o PT faz, você é partidário do PSDB. Se você tem barba ou fala mal de algo do PSDB, instantaneamente é rotulado petista.

Mas não é mesmo disso que eu quero falar. O que eu quero dizer é que chegamos a um ponto no Brasil de se admirar. Estamos prestes a eleger uma mulher para presidência. E o melhor de tudo é que eu não ouvi ninguém falando disso, ou seja, chegamos a um ponto na sociedade brasileira em que não faz diferença ser homem ou mulher numa disputa por um cargo público. Falam da Dilma como um candidato, falam do Serra como um candidato, o gênero não importa mais.

Pouco importa para mim quem vai ganhar, mas uma coisa é certa, avançamos na questão social brasileira, avançamos sim, apesar de todos os problemas, na questão racial de gênero no Brasil.

Um parabéns a toda sociedade e, em especial, às mulheres.